Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Três leis para persuadir qualquer pessoa (só com a voz)

O Instituto de Investigação Social da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, realizou um estudo para tentar decifrar e descobrir o que faz uma voz ser ou não persuasiva. Realizaram uma sondagem entre especialistas de tele-marketibg que deveriam convencer o ouvinte a quem chamavam por telefone. A sondagem foi realizada tendo em conta 1400 chamadas telefónicas, e onde foram tidos em atenção a velocidade da fala, a fluidez, as variações do timbre da voz e quão amigável ou neutra era a entoação das frases.


José Benki, investigador que encarregue deste estudo, dá-nos três recomendações muito importantes, baseando-se nos resultados deste estudo.

depsicologia.com.wp-content.uploads.Persuadir_thumb1) A entoação deve ser amigável – como é sabido, é importante sorrir enquanto se fala ao telefone para que a conversa pareça estar perto e dê confiança mais rapidamente à pessoa com que se fala…mas tudo tem um limite. Assim como um locutor de rádio pode soar a falso se fala palavras muito cuidadas, da mesma forma pode dar essa sensação se somos demasiado simpático.

2) A velocidade deve ser moderada – se falar demasiado rápido o interlocutor terá a sensação que faz parte de uma linha industrial. Mas falar demasiado lento é ainda pior, pois segundo Benki, dá a percepção como “pouco inteligente”.

3) Fluidez correta – uma fala com mais fluidez não está relacionada necessariamente com uma voz persuasiva… bem pelo contrário. Agora, quando se fazem pausas naturais numa conversa (quatro a cinco por minuto), o discurso tende a ser mais natural e convincente e de facto aumenta a margem de êxito numa conversa persuasiva.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.