Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Curiosidades Envolvendo o Corpo Humano

Já parou para pensar o porquê de termos tão poucas ou quase nenhuma lembrança de quando éramos criança? Já se perguntou qual seria a quantidade de pixels do olho humano? Já tentou dormir de olhos abertos? Embora pareça bizarro num primeiro momento, perguntas como essas rondam nossa mente quase que diariamente e infelizmente nem sempre temos onde e nem com quem buscar informações precisas e exatas sobre tais fenômenos. Sobre as que foram expostas, buscamos respostas para essas questões e o resultado você confere a seguir.

Quantos Megapixels Teria o Olho Humano?

Bom, ele é bem diferente da lente de uma câmera, mas se fossemos fazer uma comparação entre ambos, poderíamos dizer que a resolução máxima dele seria a de 250 megapixels. O pixel é cada ponto de imagem criado por uma câmera digital, que cria arquivos de imagem compostos de milhões de pontos.
Olho Humano
 

Olho Humano
Estes são registrados em num dispositivo de carga acoplada chamado CCD – que é como o negativo dela. Depois é a vez do photosite entrar em ação, um componente fotossensível das câmeras digitais. Uma câmera que usa 1 milhão de photosites registra 1 milhão de pixels, ou seja, 1 megapixel.
Com o olho humano a relação é um pouco diferente, os bastonetes e cones desempenham o papel do photosite, que são dois tipos de células fotossensíveis distribuídos ao longo da retina. Temos cerca de 250 milhões dessas células nos dois olhos e, portanto, podemos captar 250 milhões de pontos luminosos, ou seja, 250 megapixels. A tecnologia dos olhos é ainda mais complexa, segundo o neurofisiologista Renato Sabbatini, a visão em alta resolução forma-se apenas na fóvea, região que compreende a um centésimo da área da retina. Isso significa que não basta dividir o número de megapixels por cem, afinal a distribuição dos bastonetes e cones na retina não é uniforme como os photosites no CCD. O que aumenta absurdamente a resolução da nossa visão é a chamada interpolação – imagens captadas por duas células são entrelaçadas.

Por Que Não Temos Lembranças de Quando Éramos Bebês?

Bebê
Bebê
Tente se lembrar de algo que aconteceu em seus primeiros meses de vida. É bem difícil reunir detalhes para montar uma lembrança mais concreta, pois sempre aparecem lacunas causadas pela falta de sequência cronológica. Isso é o que chamamos de amnésia infantil e faz com que cientistas venham tentando explicar por que o cérebro não é capaz de acessar sensações fatos e imagens ocorridos nos primeiros períodos de vida. O que se tem até hoje, é o argumento de neurocientistas, que dizem que o problema está no desenvolvimento do cérebro e a de psicólogos, que defendem que a criança armazena memórias com uma linguagem diferente, sendo esse o motivo de não conseguirmos acessá-la, por mais que elas ainda tenham impacto na formação da personalidade e da vida.

As Teorias Que Tentam Explicar o Fenômeno

Martín Cammarota
Martín Cammarota
Martín Cammarota, pesquisador em neurofisiologia da PUC-RS, estudou a teoria do mecanismo de repressão, a qual dizia que as memórias de infância que constituem a personalidade ficam armazenadas numa parte única do cérebro, que é inacessível. Essa é uma maneira de proteger as lembranças fundamentais para que elas não sejam danificadas ou modificadas com o passar do tempo.
A neurociência defende a ideia de que os neurônios estão se organizando durante os quatro primeiros anos de vida e que o cérebro em desenvolvimento pode não estar preparado para armazenar lembranças de longa duração.
Neurociência
Neurociência
Já os psicólogos acreditam que a criança atravessa um processo de aprendizagem de linguagem e é justamente por isso que elas armazenam dados por meio de códigos linguísticos que não seriam claros na vida adulta. Isso também explica o motivo de as lembranças mais nítidas coincidirem com a alfabetização. Estudos feitos recentemente mostram que é possível recuperar memórias com recursos não verbais, como sensações e cheiros.

Será Possível Dormir de Olhos Abertos?

Só se algo no corpo estiver errado. Essa condição recebe o nome de lagoftalmo noturno, podendo ser permanente ou temporário. As causas normalmente são doenças musculares ou que atingem o nervo facial como a hanseníase, que é a principal causadora do problema aqui no Brasil.
Dormir de Olhos Abertos
Dormir de Olhos Abertos
Alergias, cistos, doenças congênitas – aquelas adquiridas durante a gestação – e má-formação nas pálpebras também estão entre os fatores que favorecem o surgimento do problema, assim como o uso de remédios sedativos e bebidas alcoólicas, que são depressores do sistema nervoso central. Em casos mais raros, o problema também é causado pelo sonambulismo. Embora pareça interessante dormir de olhos abertos, as consequências são bem pesadas: vermelhidão e ressecamento do globo ocular, infecções e até cegueira – em casos mais extremos. É possível curar o problema com exercícios para as pálpebras, remédios e até cirurgia. Vale lembrar que é quase impossível dormir de olhos abertos por vontade própria, pois o sono está diretamente ligado ao relaxamento muscular.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.