Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

SELVAGERIA: DOENTE MENTAL É TORTURADO EM LUZILÂNDIA.

Selvageria: Doente mental é torturado na Praça Santa Luzia em Luzilândia.
A bestialidade dos vândalos luzilandenses, crentes na impunidade, seguindo exemplo de alguns gestores, acabou por realizar mais um ato de extrema selvageria durante toda a madrugada de sábado, dia 26, em Luzilândia, em pleno Complexo da Matriz onde, na praça Santa Luzia, submeteram um doente mental, a um processo de tortura e horror, durante várias horas, sem ninguém ajudá-lo mesmo diante do show de perversões.

"Chico", como é conhecido, foi achado amarrado por populares e um banco do praça, nu e aos prantos. As informações dão conta que um grupo de delinquentes desocupados pegaram o pobre rapaz, que é bastante conhecido na cidade, principalmente por ser filho de uma das veteranas enfermeiras da cidade, de nome Teresa, e fizeram vários atos de devassidão.

Não é a primeira vez que o local é palco de atrocidades criminosas. O próprio poder público degenerou a praça construindo um parquinho de ferro, atentando contra a beleza arquitetônica e cultural da cidade. Foi um ato emblemático de permissividade que, pouco tempo depois, foi seguido por outros vândalos. Na continuidade delitiva contra o patrimônio da cidade o busto do ícone religioso local, o Monsenhor Pe. Jones Pinto, foi prostrado por vândalos. Agora, neste mesmo episódio, no mesmo local, por sinal maligno e amaldiçoado, surge mais uma vítima.

É a cidade e sua especial degeneração. Luzilândia mergulha no mais sinistro tempo de sua história, infelizmente, onde atos insanos permeio a realidade de uma município que ruiu e que merece voltar a ser resgatado.
Fonte: Portalluzilandia.net

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.