Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Ciclone Sandy não consegue destruir Imagem de Nossa Senhora.


Imagem de NSRA intacta após passagem da tempestade Sandy nos EUA.jpg
 A passagem da supertempestade Sandy que chegou aos Estados Unidos na noite de segunda-feira, 29, com ventos de 130km/h, provocou um verdadeiro caos por onde passou.
Segundo o governo federal dos EUA, mais de 8,2 milhões de casas residenciais e lojas de comércio, em 18 estados, ficaram sem eletricidade na Costa Leste do país. O nível do mar chegou a 4 metros em Manhattan, inundando o distrito financeiro e os túneis do metrô, as atividades foram interrompidas na região sul da cidade.
O ciclone provocou mais de 20 incêndios de grandes proporções. Na zona de Breezy Point, do bairro de Queens, pelo menos 50 casas foram destruídas pelas chamas. Até agora, segundo as agências internacionais de notícias, cerca de 30 pessoas morreram em consequência do “Sandy”.
“É uma tempestade única”, declarou o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. “Sabíamos que ela seria muito perigosa e ela esteve de acordo com nossas expectativas”.
Tudo, ou quase tudo foi registrado pelas atentas câmeras de orgãos de imprensa ou de particulares. Sem meios para comunicar-se, os donos de telefones celulares tiveram que deixar de lado o uso principal de seus aparelhos e transformá-los em testemunhas dos fatos.
Imagens dos efeitos da tempestade não faltaram: situações inéditas de impotência diante das calamidades, o furor das inundações e as destruições que os ventos trouxeram.
Imagem de NSRA intacta após passagem da tempestade Sandy nos EUA 2.jpg
Diante do quadro desenhado, um fato chamou a atenção não só dos bombeiros e habitantes da região, mas de todo o mundo depois que ele foi divulgado: Uma imagem de Nossa Senhora das Graças de tamanho natural foi o que restou intacta numa região onde todas as casas foram destruídas depois de a tormenta passar por Nova York e Nova Jersey, nos Estados Unidos, ela permaneceu incólume em meio à destruição.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.