Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

A Influência de um Perfil numa Rede Social na Vida Profissional

Pode Ser Bom e Pode Ser Ruim...
Pode Ser Bom e Pode Ser Ruim…
As redes sociais da internet conseguiram atingir milhões de pessoas ao redor do mundo. As pessoas que têm um perfil online são das mais diversas origens: o grupo não é restrito a jovens ou viciados em internet. Todos os níveis de uma sociedade possuem membros em uma rede social. Idosos, jovens, crianças, adultos, homens, mulheres, ricos e pobres, enfim, não importa quem seja, há sempre algo interessante que irá atrair os diversos tipos de pessoas. Como resultado de tantos usuários, as relações humanas também mudaram. Há um novo jeito de avaliar quem quer que seja: pela sua página online. Isso serve para qualquer tipo de interesse sobre alguém. Pode ser por um eventual relacionamento amoroso, amigável e até mesmo profissional. Este artigo irá abordar um tema que vem fazendo parte da discussão de muitos especialistas, empregados, patrões e usuários de uma rede social: afinal, o perfil online influencia em uma contratação de emprego? Ele deve influenciar? Os patrões têm o direito de selecionar funcionários por uma página online? Acompanhe.

A Realidade

A Realidade
A Realidade
O mundo de hoje permite que uma pessoa seja avaliada por sua página online, seja no facebook, twitter ou qualquer outra do tipo. A realidade é que essa seleção de possíveis funcionários pela internet está acontecendo em muitas empresas que mantêm uma relação constante com o mundo virtual. Hoje, a vida social está muito bem resumida em um perfil online, e as empresas procuram fazer uso disto para contratar as pessoas que mais se encaixam em suas exigências. É um meio rápido, prático, mas que requer alguns cuidados por parte de quem está contratando.

Quando Pode ser Feita a Avaliação?

Quando Pode Ser Feita a Avaliação?
Quando Pode Ser Feita a Avaliação?
Uma empresa pode se dar ao luxo de selecionar alguém pela internet a partir do momento em que estiver pronta para tal. Os responsáveis pelas contratações precisam obter um conhecimento necessário para saber o que avaliar, e ter um perfil no facebook, por exemplo, ajuda muito a saber o que se passa no mundo virtual. Uma pessoa desligada das novidades que permeia a internet olhará para a tela do computador e não irá saber o que está se passando. Quem tem um perfil, usa-o diariamente e entende o andamento da rede social está em condições de obter o máximo de informações importantes sobre o candidato à vaga.

O Que Avaliar?

O Que Avaliar?
O Que Avaliar?
Avaliar alguém através de sua página online requer delicadeza e sensibilidade. Começando pelas empresas que têm um rigor severo quanto às tatuagens, a avaliação já começa por aí. Obviamente, se a arte for feita em áreas visíveis do corpo, o candidato será automaticamente descartado sem que ocorra sequer uma entrevista pessoal. Se ocorrer o fato dessa tatuagem ser em algum membro escondido pela roupa, ainda há uma esperança para essa pessoa. No que diz respeito às roupas, é delicado tratar sobre o assunto. Cada pessoa possui um estilo próprio de se vestir, logo, haverá surpresas na hora de visitar um perfil. Talvez a melhor maneira de se avaliar a vestimenta com que esse candidato vai para suas atividades profissionais seja em uma entrevista pessoal. Em sua página, ele possivelmente pode estar em um momento de lazer nas fotos. As que estão contidas lá não foram tiradas em um ambiente profissional, logo, não há como selecioná-lo a partir destas imagens. Fora de uma empresa, todos usam a roupa que julgar melhor. Seu conhecimento profissional não será maior se ele gostar de roupas brancas, e nem menor se preferir as pretas, por exemplo. Ainda em relação às fotos, outras questões são analisadas. As bebidas alcoólicas influenciam bastante na decisão do contratante. A intensidade com que elas aparecem nos álbuns do candidato será primordial na decisão final. Não é proibido consumir álcool, mas as pessoas hão de convir que o excesso dele irá influenciar nos diversos segmentos de suas vidas. Supõe-se que há uma dúvida entre dois candidatos e o veredicto ficará por conta da vida social. Não há dúvidas de que quem aparece frequentemente com bebidas alcoólicas em suas fotos sairá em desvantagem. Tudo dependerá também do cargo que está em disputa. Dependendo do perfil que o emprego pede, os atos exibidos na internet podem ou não serem fatores de decisão. Por exemplo: quem concorre à vaga de piloto de um guindaste não pode aparecer em 100 fotos de diferentes festas noturnas. Isso mostrará que a vida sonora desse candidato é desregulada. Que fique claro o título de exemplo nesse tema abordado, não representa uma regra, apenas uma ilustração simples sobre o que está sendo tratado. Uma palavra que resume bem essa relação entre vida profissional e virtual é intensidade.

É bom que fique claro que não é proibido se divertir e ser natural na internet. Roupas, times, preferências, frases e vídeos podem sim ser compartilhados com os amigos, mas há uma linha muito tênue entre gosto pessoal e excessos. O interessante é não se declarar radical quanto a um determinado assunto. Manter-se o mais imparcial possível é extremamente essencial. É desaconselhado declarar guerra a algum assunto, do tipo gays, lésbicas, gordos, magros, corintianos, flamenguistas, são-paulinos. A intensidade do conteúdo poderá revelar quem é esse possível candidato em um ambiente de empresa. Extremismo é proibido, por assim dizer.

A visita ao perfil de um candidato deve ser meramente eliminatória. Ou seja, tomando como exemplo a questão da tatuagem, o interessado na vaga que tiver uma em qualquer área exposta de seu corpo já pode ser descartado (tudo depende da empresa, logicamente). Entretanto, a entrevista pessoal é inevitável e fundamental para uma boa escolha. É praticamente impossível saber os conhecimentos técnicos de alguém através de um simples perfil no facebook. Como ele fala, quais são seus conhecimentos em inglês, por exemplo, seus diplomas, sua capacidade de se expressar, enfim, ver a pessoa fisicamente ainda é necessário. Portanto, é importante que fique claro que não será apenas uma página online a responsável por um sim ou não de uma empresa. Primeiro é feita uma análise sobre a pessoa física: costumes, rotinas, lugares frequentados, amizades e etc. Posteriormente, se esse candidato tiver uma vida social dentro das normalidades, aí sim seu intelecto entrará em ação.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.