Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Fone de ouvido pode comprometer seu desempenho no trabalho


Acessório até ajuda na concentração, mas dificulta muito o relacionamento com colegas



Você é o do tipo que coloca o fone de ouvido na orelha e esquece o mundo? Pois saiba que essa atitude pode atrapalhar o seu desempenho profissional e comprometer a impressão que as pessoas têm de você.

Para Irina Schuchman, consultora da Cia de Talentos, tudo depende da área, do momento e do trabalho que o profissional está realizando. “Quem atua com atendimento ao cliente, por exemplo, não pode correr o risco de não escutar um chamado”, exemplifica. Imagine um chefe que fica de fone, enquanto as pessoas se direcionam o tempo todo até ele para pedir orientações e discutir questões do trabalho. Não dá, né?

Além de não se dar conta que o telefone está tocando, o adepto dos fones pode irritar os colegas de trabalho quando não percebe que estão falando com ele. “Com o fone, você se torna inacessível”, afirma Irina.

É por isso que quem fica o tempo todo de fone corre o risco de parecer antissocial. Para Irina, o brasileiro é muito expansivo, gosta de se relacionar com as pessoas e não só de falar de assuntos profissionais. “Quem não usa fone fica incomodado porque não pode compartilhar experiências, criar vínculos com os outros”, diz.

Os que ficam desconectados do ambiente de trabalho não conseguem fazer uma boa leitura dos acontecimentos do cotidiano e podem perder oportunidades. Vamos supor que perguntem: ‘Alguém pode cuidar de um cliente novo?’. Quem não prestou atenção, já é descartado. “Conversas paralelas também fazem parte do dia a dia da empresa”, diz ela.

Silêncio e concentração – Para a consultora, o fone de ouvido está liberado nos momentos em que o profissional precisa se concentrar e o barulho incomoda. Nessas ocasiões, uma dica é sinalizar o uso do acessório para os colegas e se mostrar aberto para atender as pessoas de outra maneira, como por e-mail.

Outro ponto que ajuda é não escutar música num volume muito alto. Em primeiro lugar, porque faz mal ao ouvido, e, depois, porque você consegue ter uma noção do que está se passando ao seu redor e até mesmo ouvir se alguém chamar.

Para compensar o isolamento, Irina recomenda se entrosar com os colegas de outra forma. “Saia para almoçar com as pessoas e tenha outras atitudes para se mostrar aberto e disponível”, sugere.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.