Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Greve dos bancários prejudica serviços em agências do Piauí

Portas fechadas. Essa é a situação das mais de 150 agências bancárias no Piauí. Segundo o Sindicato dos Bancários no estado, apenas os terminais de autoatendimento estão funcionando para atender os clientes. A greve teve início na quinta-feira (19) e não há prazo para terminar. A paralisação já está preocupando os clientes que só estão conseguindo fazer operações nos caixas eletrônicos.
A estudante Eliza Sousa disse que tentou receber o benefício de seguro-desemprego em uma agência da Caixa Econômica Federal, mas não conseguiu porque ainda não recebeu o cartão do banco. "Fiz a conta há mais de um mês e ainda não recebi o cartão, por isso não tem como utilizar os caixas eletrônicos e ao procurar pelo atendimento dentro da agência, um funcionário me revelou que eles estão em greve e o serviço que procuro só poderá ser realizado após a greve", lamentou Eliza.

Há também quem foi pego de surpresa pela greve e se sentiu prejudicado pela falta de atendimento. O técnico em radiologia Edson Dias precisou fazer o pagamento do boleto de inscrição de um concurso público e somente depois de duas horas conseguiu efetivar o pagamento.
"Esse serviço só faz no Banco do Brasil e hoje é o último dia para pagar. Não estava conseguindo realizar o pagamento nos terminais de atendimento. Felizmente, depois de percorrer algumas agências, consegui ajuda de um dos funcionários e pude realizar o pagamento", afirmou Edson Dias.
De acordo com o assessor do sindicato dos bancários Airton Ramos, a categoria ainda não conseguiu avançar nas negociações com os donos dos bancos. "Os dirigentes dos bancos ofereceram apenas 6% de aumento, enquanto isso os servidores reivindicam aumento de 11,93%. Enquanto os patrões não procurarem os bancários para negociar a greve vai continuar", informou Airton.
Ainda de acordo com o sindicato, mesmo com a paralisação, 30% dos funcionários dos bancos continuam em seus postos de trabalho. Ao todo, são 3.503 trabalhadores bancários no estado, que trabalham em 159 agências e 119 postos de atendimento por todo o Piauí.
Segundo a assessoria no Piauí do Banco do Brasil, a orientação dada é que os clientes procurem fazer suas operações nos terminais de autoatendimento. O pagamento de contas com prazo de vencimento durante a greve poderão ser pagos sem multa no primeiro dia útil após a paralisação.
"A população deve ficar atenta e se informar se o banco da sua cidade está em greve ou não, bem como se o documento não pode ser pago em outro banco, ou ate mesmo em casas lotéricas ou postos de atendimento, caso contrário a isenção de multas não valerá", informou a assessoria de imprensa do Banco do Brasil no Piauí.
fonte - g1/piaui

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.