Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

O que NÃO fazer no primeiro encontro


O que NÃO fazer no primeiro encontro
Várias pessoas fazem perguntas sobre gafes nos primeiros encontros amorosos já que muitas ficam indignadas tentando adivinhar a razão de nunca chegarem ao segundo encontro.

Enumerei algumas razões que já ouvi de várias pessoas e dei algumas sugestões e caminhos, nada militar, só inspirações:

“O lugar era de péssimo mau gosto, barulhento e me senti acuada(o)"
Escolha um lugar neutro que não tenha uma comida muito específica a menos que isso seja dito por ambas as partes. Lugares agradáveis e bons para conversar são a melhor pedida.

"Senti que eu não tinha opção quando ele insistiu para que fôssemos no mesmo carro"
Se o lugar é muito longe vale a pena os dois irem de carro, taxi, metrô, mas em lugares separados para poder evitar o constrangimento de voltar no mesmo carro se houve um encontro indigesto. Nada mais incômodo para uma mulher, em especial, do que se sentir sem opções, principalmente se sentiu dificuldade na interação.

"Senti que ele forçou a barra para rolar um beijo/sexo"
Pense com calma, por que razão uma pessoa iria sem ter nenhuma intimidade pessoal numa fase de descoberta se entregar loucamente? Desespero, carência, imaturidade ou falta de noção de realidade. Ninguém é obrigado a beijar/transar com ninguém no primeiro encontro, portanto vá com calma. E se a intenção é conhecer para ter algo mais sério vocês terão todo o tempo do mundo para descobrir as delícias do sexo.

"Ele parecia um cavalo comendo, dispenso"
Lembre que o jantar, almoço ou café-da-manhã é só um pretexto para vocês interagirem. Não se empolgue e fique tão aborrecido com a comida, o garçom ou o lugar. Ali é hora de relaxar e fazer descobertas, o prato é o menor dos detalhes.

"Quando ele limpou o prato com o pãozinho eu pensei que não queria um ogro sem educação do meu lado"
Não precisa deixar todos seus instintos extravasarem na mesa, além do mais pode gerar arrotos, gases e indigestão e ninguém precisa disso desse tipo de constrangimento na hora de comer. Cuidado com os modos, limpar o prato de molho com o pão é só em casa e talvez nem lá. Isso diz muito da cultura e da educação que recebeu, mulheres de forma geral reparam nisso como fator decisivo. Ela vai se imaginar levando você para conhecer os pais e não quer passar vergonha. Lembre-se disso!

"Sabe qual foi o assunto preferido dela? O ex, achei intragável."
Se você está tentando encontrar alguém que vá trazer novos ares na sua vida emocional porque desenterrar defuntos? Para criar comparações positivas com o atual? Você pode fazer isso sem ficar citando ninguém. Para deixar claro o que você não quer atualmente? Também não precisa dar nome e sobrenome. Aliás, ficar colocando proibições e regrinhas antes de tudo já revela que você está sequelada demais para uma nova chance. Queima filme também ficar inspecionando a vida do outro.

"Ela parecia uma matraca reclamona, não quero alguém assim ao meu lado"
Não aja como amiguinho que ouve tudo indiscriminadamente, direcione a conversa para longe de dramas e lamentações. Ninguém tem que ficar reclamando de tudo, nem no primeiro encontro e nem na vida. Hábito dispensável de forma geral, né?

"Ela parecia meio entediante"
O que torna uma conversa interessante? Passeios, liberdade, viagens, hobbies, músicas, cultura, entretenimento e livros. Abra assuntos estimulantes, tente descobrir os assuntos de interesse mútuo e explore bem as possibilidades. Faça perguntas abertas, não seja monossilábico, sim ou não é resposta curta, amplie o vocabulário.

"Ele era uma máquina de falar preconceitos"
Você não conhece a pessoa, portanto não precisa ficar lançando mão de argumentos radicais. Se você tem uma visão extremista da vida, que pena, seu mundo é restrito. Mas se mesmo assim não quer mudar então que seja discreto. Fique em território neutro, afinal, você não precisa expor suas opiniões radicais sobre o mundo.

"Ela não parava de falar"
Conversar é uma arte, portanto, entenda o tempo da conversa. Saiba dosar a quantidade de tempo que você fala ou que a outra pessoa fala, ninguém gosta de diarreias verbais ou silêncio de catacumba.

"Ele me trouxe um presente horroroso logo de cara"
Seja cauteloso ao dedicar músicas, presente ou mimos, você nunca sabe quem elas podem relembrar ou o tipo de gosto. Se quiser, leve chocolate ou rosa, pelo menos não vai errar muito até saber dos reais gostos dela(e).
Fonte:

Dr. Frederico Mattos Psicólogo

Psicólogo clínico junguiano há 10 anos formado pelo Mackenzie, especialista em relacionamento amoroso, autor dos livros "Por que fazemos o mal?", "Mães que amam demais" e escreve diariamente em seu blog "Sobre a Vida".

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.