Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

Conheça as Diferenças Entre Câmeras Profissionais e Digitais Compactas

Câmeras Reflex ou dSLR, também conhecidas como “profissionais” impõem um respeito maior por parecerem mais poderosas e de maior qualidade, disso ninguém discorda, mas dificilmente você encontrará alguém que saiba explicar o porquê disso. A verdade é que o princípio entre elas e as câmeras digitais comuns é o mesmo – a luz precisa atravessar as lentes, passar pelo diafragma e o obturador para então chegar ao sensor – só que a diferença está nos caminhos desse processo. Numa, todo o processo é analógico e noutra, a maior parte é digital e isso gera algumas diferenças bem peculiares entre as duas.

As Câmeras Reflex (dSLR)

Câmeras Reflex
Câmeras Reflex
Em máquinas menores e mais modernas, não existe mais a natureza analógica que as dSLR preservam. Ao olhar pelo visor analógico de uma dSLR, o que você vê é exatamente aquilo que a luz enxerga e é refletido por espelhos e um pentaprisma. Como essa imagem ainda não passou pelo sensor, é totalmente analógica. A luz só toca o sensor quando o botão de disparo é pressionado e nesses casos, o espelho que refletia a imagem para o visor analógico é levantado, o obturador se abre e a luz atinge o sensor. Só então a imagem é processada para então aparecer no visor LCD.

Toda Magia Antes do Disparo


Lente de Câmera
Lente de Câmera
Um grupo muito complexo de lentes de diversos formatos e tamanhos forma aquilo que conhecemos simplesmente como “lente”, tudo isso se combina pra formar o conjunto ótico da câmera. O diafragma se encontra no meio dela e possui uma abertura regulável. Enquanto não ocorre o disparo, a luz passa por esse conjunto e inverte a imagem, que bate primeiro no espelho.
Quando ela atinge esse espelho, que deve estar num ângulo exato de 45°, a luz é refletida para cima, passa por uma lente e uma tela de foco, até que chega ao pentaprisma. Há uma característica especial nesse prisma de cinco lados: ele reflete a imagem num ângulo exato de 90° e a inverte novamente, fazendo com que você enxergue o que realmente está vendo, sem qualquer distorção, através do visor analógico.

Uma Prévia


Câmera com Visor
Câmera com Visor
Essa opção é oferecida por algumas câmeras dSLR antes de capturar a imagem, já no LCD. Isso é muito bom, já que permite a você ter uma noção de como a foto vai ficar e fazer alguns ajustes sem a necessidade de olhar através do visor analógico. Em situações onde a câmera está numa posição que dificulta o acesso do rosto do fotógrafo a ela, esse tipo de função é ótima.
Não é a mesma coisa que olhar pelo visor pequeno, existem limitações: algumas câmeras limitam o tempo que você pode visualizar essa previa e outras não permitem que o foco seja alterado no momento do live preview.

Já no Momento da Captura da Imagem


Fotografo
Fotografo
Tanto a visualização analógica quanto a prévia acontecem apenas quando não está ocorrendo disparos, para que o fotógrafo tenha uma ideia de o que a lente está enxergando. Nesse momento não é possível ver alterações na abertura, velocidade de disparo e no balanço de cor, além das outras configurações, pois elas serão aplicadas somente quando a câmera estiver fotografando de fato.

As Câmeras Compactas Fazem um Resumo

Câmeras compactas
Câmeras compactas
Nas câmeras Reflex, todo o processo de captura de imagem é muito parecido com a fotografia analógica, onde o sensor faz o papel de filme. Esse é o única diferença entre as duas, enquanto que nas compactas, o processo é bem diferente e principalmente: digital.
A diferença começa na quantidade de modelos de câmera existentes no mercado, que é a principal delas. Há muitas marcas que fabricam as câmeras profissionais, mas os formatos são quase sempre os mesmos, isso porque a construção delas é feita de uma forma bem parecida, já com as compactas, não.

Muitas vezes os componentes mudam de lugar em câmeras compactas, em umas, enquanto o obturador está antes da lente, noutras ele pode ser encontrado na parte interna. No entanto, o processo é o mesmo entre todas elas: a luz passa primeiro pelo obturador, que se fecha somente no momento do disparo; em seguida a luz passa pela lente, sendo invertida nesse momento; ela atravessa o diafragma antes de chegar ao sensor, que tem abertura regulável e nele a imagem é processada, para que possamos vê-la no visor LCD.

As Vantagens e Desvantagens de uma Reflex

Câmera Profissional
Câmera Profissional
Nem sempre vale a pena investir tanto dinheiro numa câmera profissional, pois a maioria das pessoas que a compram, acabam não aproveitando todos seus recursos e com isso acabam tendo resultados inferiores aos que se estivessem usando uma compacta ou semiprofissional. Vale também lembrar que a qualidade da fotografia depende muito mais do fotografo que da máquina em si.
Numa Reflex temos mais opções de ajustes e ela é muito melhor em qualidade de imagem que uma compacta, mas ela também apresenta seus pontos negativos, se é que podemos chamar assim.
O preço é o principal deles, pois além de a máquina ser cara, o valor das lentes também é bem salgado e você precisará de algumas deles caso deseja explorar todos os tipos de ambientes e paisagens.
Há quem reclame do peso, mas isso não é nada para quem gosta de boas fotos.
Por último e mais comum: a dificuldade no manuseio. Ela costuma exigir alguns ajustes e não é tão interessante adquirir uma para fotografar sempre no automático, no entanto nada que não seja possível de aprender lendo.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.