Header Ads

“Por muitos anos, vimos os jornalistas brasileiros lidarem com várias questões relativas à insegurança, que vão desde grupos criminosos que tentam silenciá-los até empresários e autoridades públicas corruptas que discordam com aquilo que eles reportam”

- Hannah Storm, diretora do International News Safety Institute (INSI)

iPhotografia


FOTO: Alex Santana Desde o lançamento do Instagram, em outubro de 2010, fotografar pelo “celular” (entre aspas porque não podemos chamar o iPhone apenas disso) tornou-se algo muito mais interativo. Principalmente para fotógrafos, o aplicativo é bastante útil. Não é mais preciso carregar na bolsa uma grande câmera para registrar os momentos corriqueiros do cotidiano.
Obviamente, comodidade não é sinônimo de qualidade profissional. Mesmo com um sensor de 8 megapixels para o atual modelo do iPhone, o 4s, e uma porção de filtros, produzir um trabalho formal através do aplicativo não é o melhor caminho. Apesar disso, a criatividade e a visão de quem o utiliza são postas à prova o tempo todo. Afinal, tais “requisitos” fotográficos não dependem exclusivamente do equipamento que captura a imagem.
"O que posso afirmar é que nunca imaginei que fosse ser tão feliz ao abandonar equipamentos pesados, princípios rígidos, regras engessadas e papos técnicos intermináveis. Apertar o botão sem nenhum compromisso a não ser comigo mesmo, com um minúsculo aparelhinho que está sempre no bolso, é a libertação total de que precisava para simplesmente fotografar.” Palavras de um usuário do instangram.FOTO: César Cortinove
Apesar dos benefícios, há quem critique a utilização do recurso com o seguinte argumento: “Instagram não te faz fotógrafo”. A verdade é que, ainda assim, algumas imagens publicadas no aplicativo, que também é uma rede social, são muito melhores que as do portfólio de alguns que se afirmam fotógrafos profissionais.
Quem não tem acesso direto ao Instagram acompanha as atualizações de amigos, geralmente, via Facebook ou Twitter. A melhor novidade das últimas semanas é que a versão do aplicativo para Android já está quase pronta e deve ser liberada para download até o início de abril. O site já até criou um espaço para que os interessados na novidade encaminhem seus e-mails para serem os primeiros da lista.
Para provar que a criatividade dos usuários não dorme e que os mais diversos estilos de fotografia podem ser desenvolvidos (retrato, arquitetura, fine art), confira alguns cliques.
Fonte: site Ton Muller.

Nenhum comentário

Comente mas não aumente

Todos os direitos autorais reservados a Ricardo Valle. Tecnologia do Blogger.